Aprender sozinho é visto como o único caminho para muitas pessoas que desejam estudar, fazer faculdades ou entrar no concurso público. É visto de forma pejorativa como coisa de quem não pode pagar os melhores cursinhos ou estudar em escolas boas, mas o que poucas pessoas sabem é que esse método de aprendizado também tem vantagens em relação aos modelos tradicionais.

Aprender sozinho pode estimular diferentes regiões do cérebro e desenvolver habilidades que são renegadas nos modelos mais tradicionais de aprendizado. A criatividade é um exemplo. Ela se desenvolve muito melhor quando você busca formas de aprender sozinho.

Sabendo disso, vamos às dicas?

1 – Esqueça do modelo tradicional de ensino

Nós carregamos uma grande bagagem cultural de ensino e deixamos que ela nos comande na hora de aprender sozinho. Buscamos formas de estudar sempre pensando no modelo das escolas com professor, livro, exercícios etc. Porém, existem muitos outros caminhos pouco explorados.

Você pode aprender muito sobre história e redação com música por exemplo. A banda de metal Mastodon tem um álbum todo inspirado no livro Moby Dick chamado Leviathan. Assim como a banda de rock sintético Roxy Music tem o álbum Avalon inspirado no clássico da literatura As Brumas de Avalon. Sem contar todas as músicas inspiradas em fatos históricos, como Sunday Blood Sunday do U2 que fala sobre o Domingo Sangrento, confronto entre manifestantes católicos, protestantes e o exército irlandês em 1972 que se tornou um dos grandes marcos da guerra da Irlanda do Norte.

Os filmes também são ótimas fontes de aprendizado. Eu já até escrevi sobre filmes para aprender aqui no blog. Sem contar os videogames, que estimulam raciocínio rápido, tomada de decisão e criatividade, e os podcasts, que são modelos de mídia mais recentes.

2 – Forme um plano de estudos

Uma das grandes vantagens do sistema de ensino tradicional é que não precisamos pensar em um plano de estudo, já que a escola planeja tudo e precisamos focar apenas em receber e processar aquele conteúdo que está sendo transmitido. Mas não é bem assim que funciona ao aprender sozinho.

Nós precisamos correr atrás da bibliografia, organizar todo o material de estudo e ainda encontrar maneiras de incluir tudo isso em nosso dia-a-dia. Tarefa que pode parecer fácil para quem tem o dia livre para estudar, mas que é um sacrifício para quem trabalho, cuida da família e ainda precisa estudar.

Por isso, é preciso delimitar o que será estudado, a quantidade de horas por dia e criar um cronograma pensando a curto, médio e longo prazo. Neste link, você pode aprender como fazer isso!

3 – Tenha disciplina, mas tenha lazer

Pedro Demo, autor do livro Metodologia Para Quem Quer Aprender, diz que é preciso ter disciplina e indisciplina para aprender sozinho. Parece confuso, mas é muito simples. Ao mesmo tempo que você precisa seguir seu plano e cronograma, é preciso ter momentos de indisciplina.

Se você apenas estudar todos os dias, por exemplo, não absolverá tanta informação quanto se tiver pausas para passear, ir ao cinema, assistir um show e até mesmo ficar sem fazer nada.